Porto Luanda

Noticias


Card image cap

Apreensão de droga lança novos desafios a segurança do Porto de Luanda

14-03-2018

A apreensão, recentemente, de quase meia tonelada de cocaína no Terminal Polivalente do Porto de Luanda, concessionado à Unicargas, lança novos desafios de segurança para a administração portuária, considera o especialista do código ISPS ouvido pelo Portinforme.

Segundo o director de Segurança e Ambiente da Empresa Portuária de Luanda, Romão de Andrade, é premente a necessidade de se dotar o seu pelouro de meios modernos, desenvolvidos especialmente para frustrar acções criminosas no âmbito do comércio internacional, uma vez que, sublinha, quem se dedica a tais práticas está sempre atento ao que se passa dentro dos sistemas de vigilância das instituições.

“Quem anda envolvido na prática de crimes com recursos a meios tão desenvolvidos como os que radiografamos na operação que levamos a cabo no Terminal Polivalente, presume-se ter alguma inteligência, dada a complexidade que se verifica desde então no campo da segurança marítima”, realçou.

Sobre o histórico, considerou Romão de Andrade, dá-se agora a necessidade de se criarem políticas de fiscalização em coordenação com os demais organismos que operam no Porto de Luanda, visando a avaliação constante dos riscos inerentes à actividade portuária, desde o acesso aos navios ao controlo das mercadorias movimentadas. 

“É uma actividade que vamos ter de desenvolver continuamente. Mas por ora deve constar das nossas prioridades a aquisição de meios actualizados, como scanners e outros equipamentos de digitalização, que nos confiram garantias reais na prossecução dos fins que justificam a nossa existência e no contexto da segurança de um porto”, descreveu.

Novos procedimentos

O operativo, responsável pela execução da política de segurança e ambiente do mais movimentado porto de Angola, minimizou o facto de a apreensão ter sido realizada no único terminal concessionado por adjudicação directa a um ente estatal, e explicou que os desafios vão sempre estar presentes aí onde houver homens a trabalhar.

“É um pressuposto de segurança. O normal, face ao ocorrido, é melhorar os procedimentos habituais, adequando-os aos desafios que se impuserem sempre que registarmos qualquer ameaça à nossa actividade”, esclareceu.

 No total, foram apreendidos 467 quilogramas de cocaína, transportada em 16 pastas com 25 pacotes cada, no navio “Grande Buenos Aires”, que após paragem para transbordo no Reino de Marrocos, atracou em Angola, em trânsito, com destino a Douala, Camarões. 

O alerta sobre o tráfico de drogas em território angolano foi feito pela polícia internacional, Interpol.


Card image cap
Niledutch o agente com maior tráfego de navios
 14-03-2018
Ler noticia
Card image cap
Produção portuária cresceu 7 por cento em 2017
 14-03-2018
Ler noticia
Card image cap
Responsável da APANG apela por mais engajamento dos associados
 14-03-2018
Ler noticia
Card image cap
FRONTEIRA PORTUÁRIA NO TOPO DAS PRIORIDADES DO SME
 19-02-2018
Ler noticia

Outras Noticas


Nenhum dado ainda...



Um Porto com Passado


Apostando no Futuro

Galeria



Navios cruzeiro

Veja mais...

Eventos da Comunidade Portuária

Veja mais...

Colégio Arvore da Felicidade

Veja mais...

Projecto Habitacional

Veja mais...

Conferências

Veja mais...

Os 70 anos do porto

Veja mais...

FEIRAS

Veja mais...

EMPOSSAMENTOS

Veja mais...

 

We Make


Your Business Fit

Relatórios