Porto Luanda

Noticias


Card image cap

Produção portuária cresce 26,5%

01-11-2017

A produção geral portuária dos primeiros seis meses de 2017 cresceu 26,5%, relativamente ao período homólogo de 2016, segundo relatório semestral da Direcção Comercial (DC) do Porto de Luanda.

O documento refere-se a um aumento superior a 830 mil toneladas, sendo que, se à data do fecho do primeiro relatório semestral do ano passado o total da mercadoria movimentada era de 3 milhões 133 mil toneladas, no mesmo período deste ano o registo já é de 3 milhões 963 mil toneladas.

No seu comentário ao relatório deste primeiro semestre de 2017, a DC sublinhou que a maior fatia da mercadoria movimentada pertence a classe da carga contentorizada, cuja performance situou-se em 1 milhão 61 mil 466,61 toneladas, totalizando um aumento de 47 por cento.

No período em análise referente ao ano de 2016, o total da carga contentorizada operacionalizada foi de 2 milhões 269 mil 314,14 toneladas, enquanto que neste ano é de 3 milhões 330 mil 780,75 toneladas.

Um crescimento atribuído aos níveis de superação das dificuldades de três dos cinco concessionários responsáveis pela exploração dos terminais portuários, nomeadamente a Sogester, Soportos e Multiterminais, lê-se no documento. Menos peso na balança de acordo com o relatório, a carga não contentorizada, que compreende as mercadorias fraccionadas e a granel, foi a que menos contribuiu para a balança comercial da empresa, tendo-se registado inclusive a inexistência da movimentação de granéis líquidos e um decréscimo acentuado [57 por cento] dos granéis sólidos.

A carga fraccionada ficou, assim, cifrada em 408 mil 270,20 toneladas, representando um aumento de 81 mil 144,66 toneladas, equivalente a 25%. Os dados em causa, tal como documenta a DC no seu relatório semestral, indicam que apesar da retração da economia nacional, o Porto de Luanda vem gizando estratégias no sentido de contornar os efeitos negativos da crise, através de uma política de concertação com os seus parceiros. O que tem permitido, segundo a DC, uma reação positiva da empresa face ao actual contexto macroeconómico.

No capítulo das performances individuais, a Soportos, a Sogester e a Multiterminais, nesta ordem, foram as que mais se destacaram, com o grosso da produção geral portuária a ser processada nos terminais cuja exploração lhes foi adjudicadaA Soportos aparece em frente com 2 milhões 30 mil 982,20 toneladas [51 por cento do total da mercadoria movimentada], a sogester vem logo a seguir com 45 por cento e a Multiterminais fecha o «top 3» com 23 por cento. Quem também registou aumentos na ordem dos 40 e 49 por cento respectivamente foram os terminais concessionados: a Sonils e a Cimangola.


Card image cap
ISEP reconhece o esforço do Porto de Luanda para eliminar reservas do relatório e contas
 03-12-2017
Ler noticia
Card image cap
Porto de Luanda regista aumento na importação de viaturas durante o primeiro semestre de 2017
 03-12-2017
Ler noticia
Card image cap
NOVA CIRCULAÇÃO NOS TERMINAIS PORTUÁRIOS
 15-02-2018
Ler noticia
Card image cap
MERCADORIAS PERIGOSAS DEVEM SER DECLARADAS NO SISTEMA GCP
 15-02-2018
Ler noticia

Outras Noticas


Nenhum dado ainda...



Um Porto com Passado


Apostando no Futuro

Galeria



Conselho Consultivo

Veja mais...

Entrega de Embarcação

Veja mais...

Colégio Arvore da Felicidade

Veja mais...

Projecto Habitacional

Veja mais...

Reunião da Agpaoc

Veja mais...

Os 70 anos do porto

Veja mais...

Brevemente

Veja mais...

Brevemente

Veja mais...

 

We Make


Your Business Fit

Relatórios



Relatório anual de 2016.